SEXO, PREGRAÇÕES E POLÍTICA (2016)

Sexo, Pregações e Política | Sexo, Pregações e Política | dir. Aude Chevalier-Beaumel, Michael Gimenez | Brasil | ★★★

40ª Mostra Internacional de São Paulo

Sexo, Pregações e Política Poster

Conferi este documentário brasileiro chamado “Sexo, Pregações e Política”, que pega como situação inicial o caso de uma mulher que teve que submeter a um aborto clandestino e tempos depois foi encontrada carbonizada dentro de um carro, muito provavelmente por conta de implicações no procedimento. Seria Jandira – o nome da mulher – aquela que sofreu as consequências dos seus atos ou uma vítima da criminalização do aborto? Através desse entrave, os diretores Aude Chevalier-Beaumel e Michael Gimenez farão a pergunta “quem matou Jandira?” para uma série de deputados em atividade, dos quais boa parte são participantes da chamada bancada evangélica. As entrevistas são realmente muito boas, conseguindo relatos de políticos e pastores que comandam um enorme rebanho de seguidores, tais como Silas Malafaia, Marco Feliciano e Jair Bolsonaro, três nomes que, confesso, me dão uma bad ao ouvi-los proferir impropérios. Para garantir e parcialidade de “Sexo, Pregações e Política”, também tem a presença de Jean Wyllys, deputado assumidamente gay que serve como uma resistência solitária em meio aos montes de engravatados na Câmara. Jean faz ótimas colocações acerca da figura do homossexual na contemporaneidade, a “reconstrução do si” e a forma como estamos retrocedendo no que tange os direitos civis. Ou seja, dá pra ter um bom embate de ideias, que não se resumem apenas às patéticas figuras eleitoreiras que tanto nós vemos arrendando seguidores por aí. O único problema de “Sexo, Pregações e Política”, enquanto documentário, está na cadência de assuntos que vão sendo transpassados de maneira desordenada. O aborto passa a ser apenas mais um dos assuntos – que ganha talvez pouco tempo de abordagem se comparado aos outros casos – e sem uma figura de representatividade que tenha o mesmo espaço que homens tiveram ao longo da projeção. Com isso, o filme é excelente enquanto peça de estudo, mas que falha pontualmente na sua função cinematográfica.

Resumo
Data
Título
Sexo, Pregações e Política
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.