SNIPER AMERICANO (2014)

Sniper Americano | American Sniper | dir. Clint Eastwood | EUA | ★★

Sniper Americano Poster

Apesar de achar muito digno um cineasta se manter na atividade mesmo octogenário, é preciso concluir que Clint Eastwood custa a me convencer. Faz tempo que eu não vejo um trabalho dele digno de nota, tamanha a sua prepotência em ser porta-voz do nacionalismo exacerbado em seu país. Em “Sniper Americano“, ele foi ainda mais longe. O filme, que é finalista na categoria de melhor produção no Oscar desse ano, relata a história de Chris Kyle (Bradley Cooper), conhecido por ser nada menos do que o assassino mais letal da SEAL, a força de operações especiais da Marinha norte-americana. Em dez anos de atividade (o que inclui a guerra ao terror pós-11 de setembro), o franco-atirador texano oficialmente matou pelo menos 150 pessoas, embora esse número possa ultrapassar a barreira dos 300 aniquilados, o que inclui mulheres e crianças. O combatente se aposentou em 2009 e se dizia arrependido por não ter continuado a sua missão. Era o que bastava para suscitar uma polêmica que não deixa de ser pertinente: Chris Kyle era um assassino cruel e sanguinário ou um herói de guerra? Michael Moore foi ao Twitter dizer que o cara era um covarde, enquanto a mulher de Kyle partiu em sua defesa. Isso também acabou gerando ainda mais visibilidade para o longa, que vem batendo recordes de bilheteria por lá e ainda corre por fora nas próximas premiações. “Sniper Americano” não é indiferente à essa discussão, já que é inteiramente pró-Chris Kyle. Os iraquianos são altamente vilanizados, os norte-americanos são ultra patriotas e só querem proteger suas famílias. Quaisquer referências a outros contextos que indicam esse imbróglio não são sequer mencionadas. Mesmo vendo o filme como um drama familiar, tudo se torna muito fraco, sem maiores dimensões no problema da mulher que praticamente não vê o marido enquanto a prole cresce. Os erros de continuidade visíveis até para mim, que não costumo pescar essas coisas, ou até mesmo o bebê falso que deu o que falar são meros detalhes diante de um filme cuja essência moral é tão questionável. Pouco se salva ali.

Resumo
Data
Título
Sniper Americano
Avaliação
21star1stargraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *