SONHO DE VERÃO (1990)

Sonho de Verão ​|​ ​Sonho de Verão​ ​|​ ​dir.​ Paulo Sérgio de Almeida ​|​ ​Brasil​ ​|​ ​★

Sonho de Verão PosterVocê deve estar se perguntando por que eu assistiria a um filme chamado “Sonho de Verão”. E o pior: escreveria sobre ele. Pois é, o que talvez deva ser creditado é que fui uma criança nascida em meados dos anos 80 e, portanto, o universo Xuxa fez parte da minha tenra idade. Eu lembrava de poucas coisas relacionadas ao filme, que também era insistentemente reprisado na Sessão da Tarde do início da década de 90. Basicamente era uma tentativa descarada de ganhar dinheiro em ainda mais produtos, o que vai além do merchandising gritante do chocolate Batom e, principalmente, do caldo de carne Knorr. As Paquitas e suas versões masculinas, os Paquitos, tinham que vender elepês. Nada mais justo do que socarem uma série de videoclipes costuradas em formato de filme. O fiapo de história era determinado pela disponibilidade dos grupos musicais para gravar o longa em meio às obrigações contratuais com a Rainha dos Baixinhos. É por isso que o protagonista na verdade é Léo (Sergio Mallandro), um arquétipo do malandro carioca que organiza uma verdadeira algazarra na mansão de um casal ricaço que acabara de perder uma de suas filhas (e ainda é obrigado a ouvir Mallandro dizer, sem saber da morte da garota, que ela é “a maior gatinha”). Os ricos viajam e o tal de Léo invade a mansão com a galera toda – que inclui até a banda Yahoo – para desespero da governanta interpretada por Fafy Siqueira. O próprio diretor Paulo Sérgio de Almeida chegou a comentar que “Sonho de Verão” foi pensado como uma neo-chanchada, com personagens avessos às amarras sociais e cheios de malícia, o que se percebe nas piadas de cunho sexual. Não seria nada surpreendente se não estivéssemos diante de um filme que reunia basicamente garotas pré-adolescentes. Foi um esperado sucesso de bilheteria, com quase dois milhões de espectadores na época. Ainda assim, não se salva.

Resumo
Data
Título
Sonho de Verão
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.