STREET FIGHTER – A ÚLTIMA BATALHA (1994)

Street Fighter – A Última Batalha | Street Fighter | dir. Steven E. de Souza | EUA | ★

Street Fighter A Última Batalha Poster

Acostumem-se com o fato de que vez ou outra eu comentarei filmes trashs por aqui também, afinal, do que seria nossa visão crítica se não fossem os títulos ruins? “Street Fighter – A Última Batalha” foi o escolhido em razão das saudades de ver aquelas obras de caráter duvidoso que o SBT exibia incansavelmente naquela faixa de horário que nem Chaves dava conta. E, olha, o negócio é pior do que eu imaginava. Adaptação da franquia de jogos da Capcom – mais especificamente de Street Fighter II – “Street Fighter” irá se desenrolar numa ilha do sul asiático chamada Shandaloo (na história original esse nome é do grupo comandado pelo vilão), onde o tirano Bison (Raul Julia) quer bilhões de dólares (!) para libertar reféns de guerra. Para eliminá-lo, chega ao local o Coronel Guiles (Jean-Claude Van Damme) junto com a oficial britânica Cammy (a cantora Kylie Minogue), além de outros personagens. Vocês que já jogaram Street Fighter uma vez na vida irão se impressionar ao saber que, na visão cinematográfica, Chun-Li é uma repórter vingativa, E. Honda é um havaiano que trabalha gravando as reportagens de Chun-Li, Dhalsim é um cientista, Sagat é dono de um ringue clandestino cuja maior estrela é o Vega, Blanka é um soldado que passa por experimentos e se transforma num cosplay barato do Hulk, entre outros absurdos. Ryu e Ken, os protagonistas do jogo, aqui são meros traficantes de armas que acabam entrando em altas confusões (narração de Sessão da Tarde). O mais impressionante é que “Street Fighter – A Última Batalha” fez um inesperado sucesso de bilheteria pelo mundo, porém, a péssima recepção fez com que uma sequência nunca saísse do papel. O diretor e roteirista Steven E. de Souza nunca mais foi visto, Jean-Claude Van Damme quase enterrou de vez a sua carreira e Raul Julia – que estava debilitado por conta de um câncer que o matou pouco antes do lançamento – só aceitou o papel para agradar seus filhos adolescentes. Entre piadinhas com “Bom Dia Vietnã” (1987) e “Godzilla” (1954), mesa de comando no formato de fliperama e hadouken bizarros, nada – eu disse NADA – se salva nesse filme.

Resumo
Data
Título
Street Fighter - A Última Batalha
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *