TABU (2012)

Tabu | dir. Miguel Gomes | Portugal | ★★★

Tabu Poster

Tabu” estava entre os títulos porque estará presente na lista de melhores do ano de muita gente. Isso me manteve, é claro, muito curioso. No entanto, não me marcou esse mais novo trabalho do diretor Miguel Gomes (“Aquele Querido Mês de Agosto” e “A Cara que Mereces”). Não que o filme seja completamente descartável, até porque o considero de uma beleza poética inestimável, mas daí a chamá-lo de “a melhor coisa do ano” são outros quinhentos. A maior audácia desse projeto – além ter sido filmado em 16mm – foi ter feito uma relação direta com o filme homônimo de 1931, o último do cineasta F.W. Murnau, de onde Gomes retirou a divisão entre Paraíso e Paraíso Perdido.

Só que ele iniciou pela segunda parte, que se passa no final de 2010, quando conhecemos Pilar (Teresa Madruga), uma senhora engajada em causas sociais, mas que leva uma vida solitária. Está sempre ajudando a sua vizinha, Aurora (Laura Soveral), uma velhinha falida que gasta mais do que perde no bingo e, de certa forma abandonada pela filha que vive no Canadá, tem apenas a companhia da empregada cabo-verdiana Santa (Isabel Muñoz Cardoso). Já senil, Aurora insiste em repetir o nome de Giarcarlo Ventura (Henrique Espírito Santo). Pilar não só descobre que o homem existe, como ainda ouve dele o passado da amiga, assim como as circunstâncias em que conheceu a jovem Aurora (Ana Moreira). Eles se envolveram num romance proibido, já que sua amada, que vivia numa fazenda nos arredores do Monte Tabu (uma colônia portuguesa na África), era casada e estava grávida.

Ou seja, “Tabu” pode ser facilmente dividido em duas partes, sendo a primeira muito mais interessante do que a segunda, embora esta última tenha uma linda narração em off. A força das palavras do narrador é tão grande, que a sensação é que estamos ouvindo os versos de um clássico português da literatura. Vai ver eu não tenho essa sensibilidade toda (eu já espero todos os tipos de acusações) ou simplesmente não o assisti num momento adequado da minha vida. De qualquer modo, é um filme de devida importância.

Resumo
Data
Título
Tabu
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *