TIROS NA BROADWAY (1994)

Tiros na Broadway | Bullets Over Broadway | dir. Woody Allen | EUA | ★★★★

Tiros na Broadway Poster

Depois da turbulenta separação com a atriz Mia Farrow (as cicatrizes permanecem até hoje, como recentemente pudemos comprovar com o escândalo Dylan Farrow), Woody Allen ainda não estava com uma nova musa pré-definida. No ano anterior, ele voltou a trabalhar com Diane Keaton em “Um Misterioso Assassinato em Manhattan” (1993), mas depois disso seria uma incógnita. Talvez por isso que em “Tiros na Broadway” ele invista pesado nas atuações femininas, garantindo, inclusive, dupla indicação ao Oscar para dois destaques de um elenco impecável: Dianne Wiest e Jennifer Tilly.

Durante os anos 20, o dramaturgo David Shayne (John Cusack) insiste em ser autoral, mesmo que já tenha pelo menos dois fracassos em seu currículo. Na sua nova peça, ele mantém sua posição em não se rebaixar ao mainstream, porém fica cada vez mais difícil financiá-la. O único interessado nisso é um poderoso gângster, que exige como única um papel de destaque para sua namorada, a aspirante Olive Neal (Tilly). Mesmo contrariado com a proposta – muito porque Olive não tem talento algum -, o escritor vê uma oportunidade para trabalhar com dois de seus ídolos: um veterano com sérios problemas com a gula (Jim Broadbent) e Helen Sinclair (Dianne Wiest), uma gloriosa atriz que, mesmo no ostracismo, ainda se acha uma das maiores artistas (quaisquer comparações com a Norma Desmond de “Crepúsculo dos Deuses” são válidas). A peça, no entanto, sofrerá uma série de intervenções com as boas ideias de Cheech (Chazz Palminteri), o perigoso guarda-costas de Olive.

Em “Tiros na Broadway”, Woody Allen vai trabalhar a questão do talento diante da dúvida. Afinal, nascemos com talento ou o adquirimos durante a vida? Para o nosso diretor-roteirista, talento é um dom intransferível. Não é a toa que o protagonista termina a história negando sua primeira afirmação (“Eu sou um artista”). Com uma direção de arte impecável e uma história que está entre as melhores de Allen durante a década de 90, “Tiros na Broadway” ainda conta com mais uma premiada colaboração de Dianne Wiest, que já tinha sido vista em outros filmes de Allen, como “Hannah e Suas Irmãs” (1986) e “Setembro” (1987).

Resumo
Data
Título
Tiros na Broadway
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Um comentário

  1. Indiscutível, um grande filme, com excelentes interpretações, especialmente as femininas, onde se incluem Dianne Wiest (vencedora do Oscar de atriz coadjuvante) e Jennifer Tilly (indicada ao Oscar), naquele que foi seu melhor desempenho no cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *