TRUMBO – LISTA NEGRA (2015)

Trumbo – Lista Negra | Trumbo | dir. Jay Roach| EUA | ★★★

Trumbo Poster

Trumbo – Lista Negra” marca a primeira oportunidade de Bryan Cranston ganhar um Oscar de melhor ator. Suas chances são mínimas, não só porque Leonardo DiCaprio (“O Regresso”) já se assumiu como o grande favorito, mas porque o filme não está entre os grandes destaques do ano. De fato, a obra é bastante esquemática e tem alguns problemas pontuais em relação à maneira como a história é contada. Por outro lado, trata-se de um interessante recorte histórico do cinema por retratar o verdadeiro caça às bruxas que muitos profissionais sofreram durante o período conhecido como Macarthismo, representado pela repressão anticomunista liderada por gente somo o Senador republicano Joseph McCarthy. “Trumbo – Lista Negra” irá focar em Dalton Trumbo (Cranston), roteirista de Holywood que não se intimidava em acrescentar seus ideais nos filmes que escreve. Tal empenho acaba chamando a atenção de Hedda Hooper (Helen Mirren), colunista midiática que está à frente do Comitê de Atividades Antiamericanas, criado para investigar, acusar e por vezes julgar atos de “subversão” e aproximação comunista. O profissional, mesmo impedido de trabalhar, escreveu roteiros célebres como “A Princesa e o Plebeu” (1953), cujo texto chegou a ser premiado pela Academia, mas a estatueta foi dada para Ian McLellan Hunter, amigo de Trumbo que topou ser seu testa de ferro. Ainda foi responsável pelos textos de “Arenas Sangrentas” (1956) “Spartacus” (1960) e “Exodus” (1960). Por vezes, Trumbo era obrigado a escrever e assinar com um pseudônimo, mas aos poucos ele enfrenta o círculo da censura para emergir o seu trabalho. Dito tudo isso, “Trumbo – Lista Negra” tem essa necessidade de nos contar essa história, que foi baseada no livro de Bruce Cook. Pena que tudo o que é visto soe episódico demais e convencional. O herói, apesar dos problemas familiares por ser workaholic convicto, é humanista demais, ao passo que a personagem de Helen Mirren, a principal antagonista, torna-se uma bruxa sem qualquer traço que a torne interessante. Dirigido por Jay Roach – conhecido por comédias como “Entrando Numa Fria” (2000) e “Austin Powers – O Agente Bond Cama” (1999), o filme vale muito mais pelo balanço histórico do que qualquer outra coisa.

Resumo
Data
Título
Trumbo - Lista Negra
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *