VERMELHO COMO O CÉU (2006)

Vermelho Como o Céu | Rosso Come il Cielo | dir. Cristiano Bortone | Itália | ★★★★

Vermelho como o Céu Poster

Conhecer a história de Mirco Mencacci – um dos editores de som mais respeitados do cinema italiano – já denota um filme praticamente pronto. E foi ao conhecê-lo durante a produção de seu filme “Sono Positivo”, de 1999, que o diretor Cristiano Bortone decidiu levar a história do então colega para as telas em “Vermelho Como o Céu”. Não tem como não agradar.

O drama de Mirco (Luca Capriotti) teve inicio no verão de 1970, quando, ao manusear um velho rifle de seu pai, sofre um acidente que o deixa cego. Na época, as crianças nessas condições não eram aceitas em escolas tradicionais. Até que os pais do menino não encontram outra alternativa a não ser enviá-lo para um centenário instituto religioso somente para garotos deficientes visuais. Inconsolável por não poder mais ir ao cinema (era fã assumido de faroestes) e ter que aprender a viver em uma nova realidade, Mirco conta com a amizade da filha de uma funcionária da escola, Francesca (Francesca Maturanza), as aulas do professor Don Giulio (Paolo Sassanelli) e um velho gravador usado para redescobrir o encanto pelo cinema.

Uma grande frente de discussão que o filme nos dá é a forma como as crianças do Instituto Cassioni são tratadas. Tido como um centro de referência para acolher essas crianças, o lugar é apresentado de maneira metódica, onde os garotos passam por sacrifícios religiosos como ter que carregar biscoitos por horas sem poder comê-los para que sejam retidos os desejos da gula, ter aulas de tecelagem, educação física e oratória, além de possuir regras de comportamento e respeitar horários impostos. Se for possível dizer que existe algo positivo nesse ambiente, certamente está na valorização sensorial que os meninos passam.

Em “Vermelho Como o Céu”, a maneira episódica como é narrada a história já demonstra a facilidade de conseguir grande comoção por parte dos espectadores, investindo inclusive numa paixonite infantil desnecessária e uma manifestação como pano de fundo que soou desmontada na obra, que insere o autoritarismo comum nesse tipo de produção.

Resumo
Data
Título
Vermelho Como o Céu
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *