VIAGEM À LUA (1902)

Viagem à Lua | Le Voyage Dans la Lune | dir. Georges Méliès | França | ★★★★★

Viagem à Lua Poster

Por que não escrever sobre um filme que tem como principal característica ser a primeira ficção da história do cinema? Sim, “Viagem à Lua”, obra do comecinho do século passado, é importantíssimo por contar, pela primeira vez, uma história feita para o cinema, uma arte midiática que ainda causava espanto na sociedade francesa. Diferentemente dos filmes dos irmãos Lumiére, que retratavam o cotidiano dos franceses, “Viagem à Lua”, cuja duração ultrapassava uma nova fronteira da arte (os curtas-metragens da época tinham cerca de dois minutos apenas), se tornou obrigatório logo de imediato, já que todo o gênero de ficção científica deve alguma coisa a ele.

Georges Méliès (1861-1938), o diretor, foi um grande ator de teatro e ilusionista francês, e exatamente por conter esse interesse por impressionar visualmente, bolou uma história trazida através dos livros “Da Terra à Lua”, de Julio Verne (1828-1905) e “Os Primeiros Homens da Lua” de H. G. Wells (1866-1946). Méliès filmou de uma maneira misteriosa para seus contemporâneos, utilizando técnicas inovadoras como sobreposição, fusão e exposição de imagens, hoje em dia algo até corriqueiro para tudo o que é relativo à fundamentação de cenas. A história é bem simples. Num turbulento congresso, fica decidido que cinco astrônomos irão para a lua. Vemos então, em rápidas passagens, a construção e o lançamento de uma cápsula, que levará os terráqueos para este misterioso lugar.

Aterrissando no olho direito da lua – um ser antropomórfico -, eles saem do veículo e começam a explorar o local, cheio de plantas estranhas e criaturas que logo capturam os homens da terra. Até que os astrônomos descobrem que os acrobáticos selenitas (os hostis da lua) desaparecem com um único toque de guarda-chuva e, assim, conseguem escapar e cair de volta em mares da terra. Logo eles são salvos e voltam para a França para serem recebidos como heróis. “Viagem à Lua”, hoje em dia, é de domínio público. Isso quer dizer que qualquer pessoa pode assisti-lo, bastando abrir um link para o YouTube. Separe dez minutinhos de seu dia para conhecer o marco zero da história do cinema sendo contada através do imaginário.

Resumo
Data
Título
Viagem à Lua
Avaliação
51star1star1star1star1star

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *