VICTOR FRANKENSTEIN (2015)

Victor Frankenstein | dir. Paul McGuigan | Reino Unido | ★

Victor Frankenstein Poster

Mais uma vez – eu disse MAIS UMA VEZ – temos uma adaptação do famoso livro de Mary Shelley. Só que agora houve bastante liberdade poética para aturar uma receita mais batida que beijo na boca em final de romance. Estrelado pelo Harry Potter crescido Daniel Radcliffe e James McAvoy, essa versão britânica não diz a que veio diante de uma trama completamente desmantelada e sem demonstrar a personalidade do seu diretor, Paul McGuigan. “Victor Frankenstein” é contado pelo ponto de vista de Igor (Radcliffe) – que NÃO existe na obra original – um palhaço de circo corcunda que adora estudar anatomia humana. Apaixonado pela trapezista Lorelei (Jessica Brown Findlay), por um acaso do destino acaba conhecendo o estudante de medicina Victor (McAvoy), um aristocrata que salva Igor da exploração circense para ajuda-lo num projeto grandioso: dar vida para um conglomerado de restos mortais através de eletromagnetismo. Enquanto isso, Victor e Igor são acusados de assassinato e podem estar prestes a serem presos. O único ponto em favor de “Victor Frankenstein” talvez fosse a interessante interposição do avança tecnológico e a Londres da era vitoriana. Em praticamente todas as cenas está presente algum tipo de relação com máquinas, meios de transporte e interesse científico. Por outro lado, o filme falha em basicamente todas as suas premissas, que nem ficam tão claras assim. É uma bagunça tão grande, que nem dá pra considerar um intragável romance paralelo. E o que mais me pega são os demais personagens, bastante caricatos, em especial os vilões. O único que talvez tenha uma obstinação mais crível seja o Inspetor Turpin (Andrew Scott), que tem na religiosidade a sua intenção em impedir a imprevisibilidade da ciência. Indicado muito mais para quem tem interesse em versões de Frankenstein. O DVD do filme lançado pela Fox Filmes em março numa edição modesta.

Resumo
Data
Título
Victor Frankenstein
Avaliação
11stargraygraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.