WIENER-DOG (2016)

Wiener-Dog | Wiener-Dog | dir. Todd Solondz | EUA | ★★

Wiener-Dog Poster

Caro Sr. Todd Solondz. Como vai? Em primeiro lugar, eu gostaria de dizer que lhe admiro muito. Sou grande fã de duas obras-primas suas: “Bem-Vindo à Casa de Bonecas” e, especialmente, “Felicidade”. Ambos são joias simplesmente fenomenais da ironia à moda estadunidense. Acompanhei a sua carreira de perto. Curti “Histórias Proibidas”, considerei “Palíndromos”, mas não tanto “Dark Horse” e “A Vida Durante a Guerra”. Só não consigo entender o porquê de ter ficado tanto tempo em hiato para voltar das cinzas com um filme tão inexpressivo quanto é este “Wiener-Dog”. Fiquei um tanto quanto desapontado. Sério. Juro que não é questão de cobrar que você faça filmes no nível de excelência dos seus dois primeiros. Só os citei para deixar claro que o que tenho com você não é birra (continuarei seguindo os seus passos sem guardar rancor prolongado). O que acontece é “Wiener-Dog” é simplesmente insípido e inodoro. E olha que eu estava de coração aberto. Eu tenho um dachshund, o “cachorro-salsicha” do título. E por isso estava entusiasmado em acompanhar os passos do animal-personagem. Até achei que ele estaria envolvido como elemento comum das quatro histórias que compõem o longa, o que não aconteceu. As quatro histórias existem para formalizar uma antologia. Em contrapartida, o reencontro com Dawn (Greta Gerwig) e Brandon (Kieran Culkin) não disse a que veio, assim como o momento gráfico que fecha as tramas (quem já viu vai lembrar qual é) que, para toda e qualquer pessoa que ama animais como eu, vai se sentir ultrajado. Não precisava. Não mesmo. Enfim… No geral, eu posso dizer que você, caro Solondz, ainda não é um caso perdido (M. Night Shyamalan invejaria a sua astúcia). Mas também não é necessário que o seu instigante orgulho tome a frente da sua arte. Muitas vezes, menos é mais.

Resumo
Data
Título
Wiener-Dog
Avaliação
21star1stargraygraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.