X-MEN – APOCALIPSE (2016)

X-Men – Apocalipse | X-Men: Apocalypse | dir. Bryan Singer | EUA | ★★★

X-Men - Apocalipse Poster

Enfim fui conferir o grande lançamento da semana, que é “X-Men – Apocalipse”, o terceiro volume dos jovens mutantes. E sim, MAIS UMA VEZ presenciamos origens. Dessa vez, o prólogo remonta o Egito Antigo, onde acompanhamos a força do supostamente primeiro mutante, Apocalipse (Oscar Isaac), considerado um deus por ter a capacidade de transportar a sua consciência para outros mutantes e assim acumular ainda mais poderes. Seu templo é destruído, o fazendo hibernar soterrado por aproximadamente 5000 anos. É então “ressuscitado” no ano de 1983 e planeja reconquistar o mundo novamente. Charles Xavier (James McAvoy) dá continuidade aos trabalhos na sua escola. Erik (Michael Fassbender), o Magneto, vive uma vida pacata com esposa e filha na Polônia (porém vai passar por uma situação de estresse de novo). E Raven (Jennifer Lawrence), a Mística, está zanzando pela Europa de maneira discreta porque agora é considerada uma heroína. De um lado está Apocalipse com uma trupe de novos ajudantes – Magneto, Tempestade (Alexandra Shipp), Psylocke (Olivia Munn) e Anjo (Ben Hardy) -. De outro, a turminha liderada por Raven – Fera (Nicholas Hoult), Ciclope (Tye Sheridan), Jean Grey (Sophie Turner), Noturno (Kodi Smit-McPhee), Mercúrio (Evan Peters) e Moira (Rose Byrne) – para defender o Professor Xavier da proximidade de Apocalipse. Bryan Singer, o diretor original da franquia, pareceu esquecer de todas as alegorias que tanto elogiei nos filmes anteriores. A questão aqui é a mais mercadológica possível, comprovada desde a insistência em grandes arroubos de efeitos visuais (que são muito bons, devo concordar) até a insistência em manter o rosto milionário de Jennifer Lawrence intacto. Para os fãs dos personagens, “X-Men – Apocalipse” faz todo o sentido. Pelo menos para os menos exigentes. Enquanto obra, confesso que me considerei numa experiência menos enriquecedora no acabamento da trama. Tudo é muito raso, mastigado e com pouca evolução dos personagens. É uma pena.

Filmes Relacionados:

X-Men – O Filme (2000)
X-Men 2 (2003)
X-Men – O Confronto Final (2006)
X-Men – Primeira Classe (2011)
X-Men – Dias de um Futuro Esquecido (2014)

Resumo
Data
Título
X-Men – Apocalipse
Avaliação
31star1star1stargraygray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.