ZUMBILÂNDIA (2009)

Zumbilândia | Zombieland | dir. Ruben Fleischer | EUA | ★★★★

Zumbilândia Poster

Eu só lembrei que eu já havia assistido “Zumbilândia” em algum momento da minha vida quando estava no terceiro ato do filme. Nem me importei. Até porque é sempre bom ser surpreendido novamente com um filme sarcástico, bem feito, que brinca com a sua proposta sem parecer irresponsável. Produções cômicas que ironizam uma epidemia zumbi não são necessariamente novidades. “Todo Mundo Quase Morto” (2004) fez isso muito bem – aliás serviu de inspiração para “Zumbilândia” foi ainda mais longe e discutiu a relação entre os zumbis e o imperialismo na Cuba comunista. Ou seja, “Zumbilândia” bem que poderia ficar à mercê de exemplos melhores, o que não era pra ser o caso. A história já se inicia com os Estados Unidos tomados por comedores de cérebros. Em meio a esse pandemônio, o jovem Columbus (Jesse Eisenberg) sobrevive estabelecendo algumas regras para não virar alimento, como manter um bom preparo físico, não bancar o herói em situações de alto risco e sempre ter uma rota de fuga pela saída de emergência. Sua meta é chegar à costa oeste do país, onde vive a sua família. No caminho, encontra com o marrento Tallahasse (Woody Harrelson), outro sobrevivente que só quer relembrar o sabor de um delicioso twinkie (aqui no Brasil seriam aqueles bolinhos Ana Maria, saca?). Ainda no caminho, conhecem as irmãs golpistas Wichita (Emma Stone) e Little Rock (Abigail Breslin). Engana-se quem pensa que “Zumbilândia” não possa ser levado a sério em sua totalidade. A ironia contida nos hábitos americanos e as razões pelas quais a epidemia tenha chegado a tal ponto são visíveis principalmente se soubermos os motivos de tal bagunça: o paciente zero foi contaminado por um hambúrguer. A relação entre a luta pela sobrevivência ser determinada pela emoção ou razão (travadas pelas personalidades da dupla protagonista) também ganha destaque. E como não amar a participação espirituosa de ninguém menos do que Bill Murray parodiando os seus principais papéis ao longo de sua carreira? Para quem gosta da proposta, “Zumbilândia” poderá ser encontrado no catálogo do Netflix. Vale a pena dar uma olhada.

Resumo
Data
Título
Zumbilândia
Avaliação
41star1star1star1stargray

Comentários (via Facebook)

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *